Novidades


Inibidor Volátil de corrosão

O que é VCI

Inicialmente foi denominado segundo a sua propriedade físico-química como VPI (“Vapor PhaseInhibitor” - Inibidor por fase vapor) e, através de uma designação mais ligada ao lado aplicativo, foi denominado como VCI, Inibidor Volátil de Corrosão, que vem do inglês “VolatileCorrosionInhibitor”. Como citado anteriormente, inibe a ação corrosiva devido à formação de uma película invisível e monomolecular protetora sobre a superfície do metal. Geralmente são compostos de sais orgânicos e inorgânicos aplicados em suportes como o papel ou plástico, que tendem a volatilizar gradativamente, ou seja, possuem como característica fundamental a baixa pressão de vapor. Esta característica é fundamental para se proceder à formulação de produtos químicos a atuar. Geralmente misturam-se vários produtos químicos com diferentes valores de pressão de vapor, de acordo com o metal a proteger e com a durabilidade de ação do inibidor.

Mecanismo de Ação

A base orgânica funciona como um ‘carregador ativo’, que ao volatilizar leva consigo um ânion inorgânico ou orgânico. A tendência natural é que se depositem na superfície metálica ocorrendo formação da camada uniforme e invisível. Após um determinado nível de concentração de vapor, estabelece-se o equilíbrio, ocasionando uma perfeita troca entre o inibidor na embalagem e na superfície do metal, ou seja, o mecanismo de condensação possui a mesma velocidade que o mecanismo de vaporização, conforme mostra o esquema a seguir:

VCI

Num sistema IDEAL, para ocorrer a proteção, a embalagem deve estar hermeticamente fechada, ocasionando o equilíbrio no sistema. Neste caso a durabilidade da proteção corrosiva com VCI tende a ser infinita. Caso exista uma troca deste meio com o meio exterior (pequenos vazamentos ou aberturas) ocorrerá uma “renovação” constante do meio, o que provoca um consumo e, consequentemente, um desgaste do VCI aplicado no sistema. A camada ou película inibidora sobre a superfície metálica é preservada enquanto o produto permanecer na embalagem fechada. O mecanismo de proteção assegura que as peças estejam prontas para o uso imediato, sem necessitar de uma limpeza ou lavagem com solvente. Esta operação complementar de limpeza depende, sobretudo, da aplicação final do metal em questão. Como citado, a corrosão metálica tem início quando a umidade (que contém o eletrólito) condensa na superfície do metal, ocasionando um fluxo de elétrons entre a superfície metálica e o eletrólito. As moléculas de VCI não impedem a deposição do eletrólito, porém direciona o fluxo de corrente existente no sentido satisfatório para que não exista oxidação do metal. Dependendo do metal e do sistema inibidor, a camada fina formada impede fisicamente o contato do eletrólito com o metal.

VCI Trabalhando

‘barreira química’ protetora. Esta barreira impede qualquer reação de oxidação do metal, protegendo-o contra corrosão. O vapor não deixa qualquer resíduo ou película sobre os metais, evitando os dispendiosos, demorados, insalubres e poluentes métodos de aplicação e remoção dos protetivos graxos convencionais.

Outra vantagem do VCI é que o metal a ser protegido pode apresentar qualquer formato (superfícies lisas, ranhuras, orifícios, etc.), pois como se trata de uma fase vapor, a condensação dá-se em qualquer localização da superfície metálica; fato impossível com outros tipos de protetivos como os oleosos ou graxos.

Vci Responsivo © 2017 - Todos os direitos reservados